O que um T-Rex não consegue fazer com braços pequenos

por: Carlos Lima

Quantos de vocês já fizerem viagens de estudo? Não me estou a referir a viagens de finalistas.

A visita de estudo é uma das estratégias que mais estimula os alunos dado o carácter motivador que constitui a saída do espaço escolar. São instrumentos privilegiados para reconhecer aspetos geográficos, históricos, artísticos, económicos, literários.

No 10º ano fiz uma visita de estudo ao Monumento Natural das Pegadas dos Dinossauros da Serra de Aire e Candeeiros. Alguém conhece?

Contém um importante registo fóssil do período Jurássico com pegadas de alguns dos maiores seres que alguma vez povoaram o planeta Terra.

Passados cerca de 175 milhões de anos os trabalhos de exploração da pedra permitiram pôr a descoberto os vários trilhos visíveis na laje.

Hoje convido-vos a uma pequena viagem de estudo ao mundo do T-Rex!

 

BI do T-Rex

Nome científico: Tyrannosaurus rex

Dieta: Carnívoro

Tamanho: 12 metros de comprimento; 6 metros de altura (sensivelmente do mesmo comprimento de um autocarro) 

Peso: 8 toneladas

 

Encontrar um T-Rex na natureza teria sido algo verdadeiramente assustador para quase qualquer animal que vagueasse pela terra há cerca de 65 milhões a 80 milhões de anos, por razões óbvias.

É fácil pensar no T-Rex como um monstro, vilão em vários filmes e pesadelos. Mas não deixava de ser um ser vivo, uma das maiores maravilhas perdidas do mundo.

A aparição mais célebre do T-Rex ocorre na saga Parque Jurássico (Jurassic Park).

Viveu durante o final do período cretáceo, há aproximadamente 66 milhões de anos, na região que hoje é a América do Norte.  As suas pernas eram longas e musculosas, mas seus braços eram extremamente curtos e finos. Apesar de não ter sido o maior carnívoro bípede, pois era superado em comprimento pelo espinossauro, foi o primeiro a ter um fóssil totalmente reconstituído, umas das razões que o levou a se tornar o mais famoso dos dinossauros.

 

Um dia na vida de um T-Rex

 

Mostraria que ele não seria capaz de (com os braços recolhidos ilustrar):

 

  • Beber chã (com uma chávena de chá tentar beber)

  • Tira uma selfie (com telemóvel posicionar para a selfie)

  • Jogar ping pong (com uma raqueta simular uma jogada)

 

A vida social do T-Rex

 

A revista científica Science American, refere que a descoberta de um novo fóssil no Utah reabriu o debate sobre se o T-Rex e os seus antepassados viviam em grupos sociais complexos.

Ao longo de décadas os paleontólogos bateram-se sobre este tema. Mas as evidencias fosseis sempre foram difíceis de obter. Os cientistas acreditavam que o seu cérebro era demasiado pequeno para que cassassem em grupo.

A cultura POP retrata o T-Rex como animais solitários deambulando à procura de alimento (ainda se lembram do Jurassic Park?), não animais com relações sociais complexas.

Mas esta nova descoberta sugere que os T-Rex mordiscavam-se frequentemente uns aos outros na cara, provavelmente durante competições. Esta descoberta sugere que estes predadores poderiam mover-se em grupo, 

 

Mas o que faria o T-Rex com braços pequenos?

 

Os cientistas descobriram!

A Sociedade de Paleontologia dos Vertebrados estudou o funcionamento dos braços do T-Rex e arrisca alguns cenários. O objetivo do estudo foi o de determinar o alcance do movimento do braço para assim conseguir perceber a sua utilidade. Para isso, estudaram os membros de dois antepassados do T-Rex: o aligator e o peru, à procura de pistas. E descobriram que o T-Rex poderia recolher os braços para junto do peito e assim segurar as pressas os puxa-las para mais perto.

Assim, o T-Rex seria mais um “adepto do bater de palmas do que um adepto da bofetada” pela forma como conseguir utilizar os seus braços!

Conhecem mais alguém que seja um adepto de palmas?

Carlos Lima

Sou um apaixonado pela ligação entre a gestão de pessoas e a tecnologia. 
Encontrei nos Toastmasters um espaço seguro para aprender a comunicar e a liderar sem receio de falhar.

Somos um clube Toastmasters, situado na cidade do Porto, onde através de um ambiente descontraído, afável, seguro, profissional

 e divertido procuramos melhorar as nossas competências de Comunicação e Liderança.

 

Visita-nos todas as Quintas-feiras das 20h às 22h na ANJE.

Torna-te um comunicador e um líder mais confiante!

CONTAcTO

ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários

R. de Paulo da Gama, 4150-589 Porto

  • Black Facebook Icon

Nome *

Email *

Mensagem